Artigos PSB

PSB e a continuação de um projeto de nação: o trabalhismo...

Por Cássio Moreira Em artigo anterior escrevi (http://sul21.com.br/jornal/2012/06/o-nacionalismo-economico-da-era-varga... leia mais

Considerações sobre “Trabalhismo, Socialismo, Capitalismo”...

Por Cássio Moreira Em artigo anterior, mencionei o fato de o PT ser o maior partido trabalhista do país na atualidade e... leia mais

O Golpe de 1964 foi contra o Trabalhismo ...

Por Cássio Moreira Em primeiro de abril de 1964 acontecia o golpe civil-militar, ou para alguns a revolução de 31 de ma... leia mais

O PSB e o governo Fortunati...

Por Antônio Elisandro de Oliveira As motivações do PSB de Porto Alegre para aceitar o convite do prefeito José Fortunat... leia mais


O voto de 5 parlamentares ontem, na Câmara dos Deputados, fez toda a diferença no futuro do Brasil! 303 deputados votaram a favor da redução da maioridade penal. Queriam vingança. Não queriam mais segurança. Não vi um só argumento plausível, algo que me convencesse que a redução acabaria com a violência nos morros, favelas e vilas. Queria um argumento que me garantisse o fim da impunidade. Esperei por um argumento que me mostrasse que jovens deixariam de cometer crimes a partir da redução.

Presídio não faz com quem as pessoas deixem de cometer crimes. E condenar os jovens a esse mundo sub-humano seria aumentar a violência, os crimes hediondos e a falta de limites de alguns poucos. Nós precisamos garantir que não haja impunidade para qualquer pessoas. De fato nossa lei já determina isso: a partir dos 12 anos de idade os jovens/crianças já são responsabilizadas pelos atos infracionais que cometem. Muitas das penas são a privação da liberdade. E, acreditem, a Fase não é um mar de rosas, não é um paraíso, não é um período feliz para ninguém. Mas a Fase cumpre um papel de ressocialização muito melhor que os presídios.

 

Tenho medo dessa onda de conservadorismo que tem varrido o Brasil. O medo é porque esses conservadores fazem leis e governam de dentro de seus gabinetes, em segurança, sem colocar o pé no barro, sem viver a realidade dos bairros, das vilas, das salas de aula. Eles não sabem o que é crescer tendo na frente de sua casa o tráfico e tendo que resistir a isso sem o apoio e as condições mínimas que o Estado deveria nos dar. Perdi muitos amigos na adolescência. Por isso digo, com toda a certeza: redução não é solução. Educação é solução. Da mesma forma eu digo: esses conservadores que bradam aos microfones precisam pregar menos violência, menos ódio e ouvir de verdade a voz das ruas. O que ajuda a acabar com a violência é termos dinheiro para saúde, educação e segurança. Para termos isso, eles precisam parar de roubar e de promover a corrupção!

 

©Copyleft © 2012 PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO -  DIRETÓRIO DE PORTO ALEGRE
Desenvolvido sob licença GNU/GPL.